segunda-feira, dezembro 28, 2009

Quero um Amor

Escrito por Naiara às segunda-feira, dezembro 28, 2009
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem
Eu estou a procura de um amor! Descidi, neste clima nostálgico de fim de ano, que eu quero me apaixonar loucamente por alguém e viver um destes romances que eu gosto tanto, cheio de intensas declarações de amor, aventuras, e muitas promessas de futuro perfeito!
Eu poderia encontrá-lo casualmente em um bar, e entre trocas de olhares e de sorrisos um clima pintar e... Melhor Não! Já conheci alguém nessa situação, e depois da bebedeira, quando a sobriedade chegou, eu descobri que ele era o homem da minha vida, e ele viu que eu não era tão interessante assim.
Vamos ver outro tipo de romance. Poderia conhecê-lo aleatoriamente em algum encontro de algo que eu realmente goste, e conversa vai, conversa vem, poderíamos descobrir um mar de infinitos gostos em comum... Também Não! Já conheci alguém assim também, e no final éramos mais amigos que amantes, até outras coisas acontecerem, mas não vem ao caso!
Não quero alguém só para lembrar de mim uma vez ou outra, ligar quando precisa de companhia, ou exigir coisas de namorado, quando mal-mal nos vemos/falamos. Esses são os piores relacionamentos, porque geralmente sempre tem alguém muito apaixonado, e uma das partes não está nem ai, ou pouco se importa! Desses eu já cansei! Te enrolam por dias, anos, e um dia, somem! Eu prefiro sumir, antes que me deixem e tudo fique pior...
Entre abandonar o navio, ou ficar nele afundando, eu prefiro abandonar, obvio, heroína do relacionamento não é um título para mim.
Eu espero que o “amor da minha vida” não já tenha passado por mim1 Se um dia eu descobrir que foi aquele cara que eu dei um pé na bunda eu não vou me perdoar por muito tempo! Quando eu estou com uma pessoa, costumo não saber o quanto ela é importante para mim, mas quando ela não está mais comigo (me refiro a uma única pessoa, não a todos os meus namoros/rolos/pegueste/afins), eu descubro que é difícil os dias sem ele. Mesmo que o período que passamos juntos seja bem menos dos dias em que eu estou vivendo sem ele...
Estou afim de me apaixonar de novo, e não viver de recordar amores passados, que não passa de platônicos, e de amores platônicos, eu já sou experiente demais para querer mais um!

segunda-feira, dezembro 14, 2009

Dialética

Escrito por Naiara às segunda-feira, dezembro 14, 2009
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem
"É claro que a vida e boa
E a alegria, a única indivisziível emoção
É claro que te acho linda
E em ti bentdigo o amor das coisas simples
É claro que te amo
E tenho tudo para ser feliz

Mas acontece que eu sou triste..." Vinicius de Morais

quinta-feira, dezembro 10, 2009

I Like... tanta coisa...

Escrito por Naiara às quinta-feira, dezembro 10, 2009
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem
Hoje é dia de falar de alguma coisa que eu gosto, mas eu tenho estado tão, mas tão cansada, estressada, e de TPM, que estou mais pensando nas coisas que eu detesto do que algo que me atinja felizmente e que me faça acalmar. Tudo bem que eu posso ainda sim citar algumas coisas que se acontecessem até que faria com que eu saísse deste estado e ficasse um pouquinho mais calma.

Eu gosto de quando o computador não trava. Eu preciso tirar uma versão antiga do Nero do PC da republica que não sai nem com todos os meus golpes de ninja, e agora eu rezo para que a nova versão (é a 2ª que baixo na ultima hora) elimine esta que me da dor de cabeça!

Eu também gosto de quando as pessoas fazem silencio. Sei que para alguém como eu pedir uma coisa dessas é quase um crime hediondo ou uma calunia sem tamanho, mas como exigir de mim mesma quando o mundo não se cala, e em geral cantarola musicas tão desafinada que me dão nos nervos? Eu realmente gosto de um silencio e um momento só comigo mesma às vezes. Incrível como eu fico feliz com a minha presença por inteiro e com total atenção aos meus pensamentos!

Eu também gosto de quando eu tenho certeza de minha nota! Eu penso que estes sofrimentos passageiros da faculdade são para preparar para um futuro bem pior, mas pqp, não quero ficar dependendo de uma professora recém chegada, que ficou enrolando o período mais do que eu poderia prever, e depois quando libera a nota do final de período, não coloca a minha na lista! Eu não quero ter que fazer uma final sendo que eu fiz o que era necessário durante o período, e também não quero ter que repetir essa maldita disciplina chata pra cacete no período que vem, onde obrigatoriamente eu só teria três disciplinas!

Eu gosto de quando eu tenho paciência, mas estes momentos são tão, mas tão raros na minha vida que me fazem cometer muitos erros de precipitações!

Outra coisa que me agrada muito é quando a porta do meu carro abre por dentro. Tudo bem que fui eu mesma que escolhi um modelo tão antigo e eu sabia muito bem que coisas deste gênero (para pior) poderiam acontecer a qualquer momento, mas eu realmente não suporto ficar tendo que fazer acrobacias dentro de um fusca para conseguir abria a porta do lado do motorista!

E eu gosto de quando eu tenho autonomia na minha vida. Apesar de toda a forma que dou aos meus próprios caminhos e as decisões que eu tomo, sempre existe alguém ou algo por trás de minhas ações, e parece que sempre vai ser assim, um personagem a se fazer, alguém para me ceder o dinheiro que vou gastar as palavras que vou dizer que não vai magoar ninguém! Sempre parece que tudo que eu faço é apenas uma extensão do que alguém queria que eu fizesse por ele, e nunca das minhas verdadeiras necessidades.

E gostaria muito de saber a onde está toda a auto-estima que eu tra(zia) dentro de mim.

terça-feira, dezembro 01, 2009

1° de Dezembro

Escrito por Naiara às terça-feira, dezembro 01, 2009
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem
Já é o primeiro dia do ultimo mês de 2009. A principio não posso dizer nunca que este ano passou rápido. Eu penso que o ano voa, quando não fazemos nada de importante nele, e para mim, mesmo não tendo nenhuma mudança bruta de um dia para o outro, 2009 foi muito, mas muito carregado. O fato de estudar em uma universidade na qual o ano é dividido em dois períodos posso dizer que sinto que em parte meu ano é também dividido em dois natais e dois anos novo. Minha primeira parte deste ano eu me sinto muito mal quando penso nos grandes passo que pude dar em relação ao meus relacionamentos e o grande abismo que cavei para mim mesma cair. Tive momentos lindo, mas eu fiz o possível para que eles não permanecessem. Ao contrario desta minha segunda parte. Eu precisava das férias de julho, meditar sobre meus erros, e decidir o que eu realmente queria para minha vida. Não sei se a opção que eu marquei foi a mais sensata ou a que eu deveria ter marcado, mas me sinto tão bem em saber que hoje, no primeiro dia do ultimo mês eu tenho uma vontade e estou afim de viver por este desejo, até que ele se realize, ou eu mude de opinião.

Existe um momento dentre todos meus feitos que me faz dizer: O Ano Voou. Ontem mesmo parecia ser janeiro e eu acompanhando o Campeonato Mineiro, hoje já é Dezembro e estamos no fim do Brasileirão! E mesmo assim, muitas experiências, anseios, derrotas e lógico, vitorias excepcionais!

Viagens, crises, trabalhos temporários, dinheiros gastos, dinheiro acumulados, dividas por pagar, amores derrotados, pessoas que conheci, apresentações que fiz, desejos realizados, mensagens recebidas, beijos ansiados e realizados, encontros inusitados, pessoas que se afastaram. Quem vai poder me dizer que o tempo passa rápido com todas as coisas legais que acontecem todos os dias! Já se passaram 335 dias, mas temos ainda 30 e meio para fazer muita coisa, e neste pouco muita coisa da para acontecer, e outras da para esperar que aconteça! Estou feliz com este ano, e acho que posso ainda fazer muita coisa nele ainda!

quinta-feira, novembro 26, 2009

Eu Gosto de... Músicas Temporias e Coincidencias

Escrito por Naiara às quinta-feira, novembro 26, 2009
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem
Hoje é quinta e eu não quero passar desse dia sem fazer o tópico do que eu gosto, afinal por mais que eu esteja mal comigo mesmo ainda existem coisas cafonas que são muito inspiradoras e animam uma quinta-feira cheia de problemas para resolver.
Eu gosto do sentido que algumas coisas aleatórias parecem se forçar a concretizar na minha vida. Adoro certas coincidências, exemplo, hoje descubro que um dos pouco aquarianos que eu conheço no qual também estuda comigo tem ascendente em Touro assim como eu. Alem de temos nascido quase no mesmo dia só que com a diferença de um ano. Isto pode siginificar muitas das muitas coincidências.
Outra coisa que eu gosto é me viciar instantaneamente mas por um período bem curto por um cantor ou uma banda. Hoje por exemplo não conseguiria continuar minha vida sem ouvir Stepping Stone da Duffy , que nem é minha musica favorita e eu nem sou a maior fã dela, assim como o dia privilegia um momento cafona quase Bridget Jones de cantar em frente a um vídeo do You Tube: Non, Je Ne Regrette Rien da Piaff.
Eu realmente gosto de me encantar eternamente por alguns dias por algum artista cantor, que durante aquele período eu serei sua maior fã e ouvirei todas as musicas que eu puder dele, até eu enjoar, ou descobrir que só uma mesmo me toca, e depois disto tudo, voltar as minhas velhas bandas que nunca me abandonam nessas fazes trashs da minha vida.

Desespero

Escrito por Naiara às quinta-feira, novembro 26, 2009
Reações: 
1 Comentários Links para esta postagem

Eu tenho evitado ao máximo pensar, mas parece que quanto mais você tenta fugir de uma idéias, as coisas se tornam mais transparentes e o medo maior. O pensamento toma conta de sua mente, seu corpo. Sinto-me em total inércia para os fatos em si. Tento ver o que é pior, ficar neste medo acumulado ou procurar a resposta e conviver com ela, encarar o que aconteceu e sofrer as conseqüências de meus atos errôneos.

O tempo parece fora de mim, e tudo que me acontece é semelhante a um filme antigo no qual se guarda pequenos flashes mais nada alem disso, a compreensão fica avulsa e livre de qualquer questionamento.

Com medo da reprovação de tantos olhares eu me tranco no meu quarto, não sou capaz de confiar nem mesmo nas pessoas que eu tanto amo e sei que me acolheriam seja qual for a resposta disto tudo. Eu tenho medo, vergonha, a minha impotência é maior que meu orgulho de sair com a cabeça erguida.

O tempo tem se arrastando tão depressa, e a cada dia é como se meu futuro fosse melimetricamente traçado...

Tema o que deseja, ele pode acontecer quando menos se espera!

quarta-feira, novembro 18, 2009

Cotidiano

Escrito por Naiara às quarta-feira, novembro 18, 2009
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem
(Esse texto eu havia publicado em meu antigo blog, e por falta de inspiração ou por necessidade de publicar algo resolvi reviver este post que eu gosto bastante)

Ela terminou de fumar seu cigarro, apagou-o no cinzeiro de vidro que ficava ao lado de sua cama, esperou alguns minutos até se impulsionar para fora da cama. Já estava arrumada, precisava apenas escovar seus dentes e tirar aquele gosto da boca, passar um gloss e soltar seus cabelos longos que viviam presos por um hashi.

Após suas sucessivas averiguadas no espelho para ver se estava bem, aquele corpo magro, sem curvas muito definidas, resultado de uma imaturidade refletida na própria aparecia, ela pegou sua bolsa e foi ao seu destino: o trabalho.

Era recepcionista, aquele emprego onde acima de tudo o sorriso era sempre o mais importante dos requisitos. Havia de sorrir para todos, está sempre à disposição para atender, nunca dizer não. Sorrir para os pais, para as mães, para as crianças chatas que sempre estavam a fim de perguntar alguma coisa que não havia uma resposta, estar de bem com a vida mesmo que seu útero estivesse gritando de dor em uma cólica menstrual, lá estava ela, sempre pronta para servir, acima de qualquer coisa.
Chegou ao trabalho, aquele clima quente de uma cidade onde o verão era a única estação que conhecia realmente, mesmo estando em meio a maio, prendeu seus longos cabelos mais uma vez, guardou sua bolsa em um armário, sentou-se em frente ao computador, cumprimentou algumas das pessoas que passaram pela recepção, e foi fazer o seu trabalho.

Havia dias em que o serviço era tranqüilo, dava para conversar uma hora ou outra com algumas pessoas, andar um pouco pelo ambiente para não se entediar com a cara do computador, e ficar tomando um café de tempos em tempos. Ela não costumava fumar no ambiente de trabalho, o que causava uma aflição em suas mãos, com necessidade tanto da nicotina, como do objeto em seus dedos, era comum vê-la com um lápis, caneta, simulando seu fumo.

Era mais um dia normal de trabalho, sem muitos imprevistos, no Maximo alguns que logo seriam resolvidos com seu patrão. Era para ser mais um dia que assim que desse seu horário de fim do expediente, ela pegaria sua bolsa no armário, ascenderia seu cigarro e caminharia até sua casa, que não era muito longe dali. E foi um dia assim, mas ela não conseguiu ir para casa com a mesma sutileza de sempre.

Estava voltando do bebedouro com seu copo cheio de água bem gelada para aguentar o clima, quando ele entrou pela porta principal. Usava um uniforme de escola, azul e branco como são a maioria naquela cidade, tinha o cabelo preto, cortado curto, mas não o suficiente para ser chamado de careca. Tinha o estereótipo que a faria olhar mesmo para ele. Era mais alto que ela, bem mais alto, magro, não devia passar dos 60 kg, tinha no rosto uma barba mal feita, dessas que os adolescentes costumam esquecer de fazer por preguiça ou por querer mostrar mesmo. Usava um óculos que só de observar de longe dava para ver que pouco enxergaria sem os mesmos. Ele chegou, notou a presença dela, cumprimento-a sem olhar para cima, e se sentou no sofá, aguardando sua hora marcada.

Apenas mais um homem que chamaria a atenção dela pelo estereótipo, nada que a alarmaria, afinal, já era experiente em casos de amor passageiros por pessoas que mal conhecia. Mesmo assim ficou a observá-lo sobre o computador, desviando sempre que ele pudesse perceber que estava sendo vigiado. Ele estava a ler uma revista de algum assunto qualquer da atualidade, e de vez em quando parava para olhar as horas. Outras pessoas chegaram, mas ela esqueceu de prestar a atenção em quem elas eram, ou no que estavam fazendo, observá-lo ali, sentadinho esperando sua hora era mais divertido que falar sobre a nova crise mundial com alguém que não tinha mais nada para fazer.

Deu 17:00h, e ele entrou para a sala, e ficou por cerca de uma hora. O tempo parecia muito longo, e os papeis iam se acumulando em sua mesa, ela deveria ter tomado umas 4 xícaras de café enquanto isso, mais alguns copos d’água, mas nada do garoto sair da sala. O desejo de ascender seu cigarro que estava na bolsa era muito, mas não iria desobedecer tão facilmente sua própria regra, já estava mais do que na hora de abrir mão do vicio.

17:10...
17:25...
17:33...
17:40...

De vez em quando o telefone tocava, atendia, anotava os recados, seu trabalho tinha que ser feito, e ele haveria de sair daquela sala.

_ Elise !?
_ Oi! _ Era seu chefe chamando-a numa dessas ligações.
_ Faça-me um favor, traga os documentos da contabilidade que deixei em sua mesa hoje de manha. Estou aqui na sala ao lado.
_ Ok, estou indo. _ Ela não queria ir, já era 17:45 e provavelmente ele sairia daqui a pouco, mas não deixaria seus trabalho esperando por mais um romance breve. Pegou os papeis desejados e foi a sala mencionada.

Ouviu todas as recomendações a se fazer sobre o referido material, e já era 17:55 quando voltou para seu lugar de origem. Já era tarde, ele já havia saído, e em seu antigo lugar no sofá, onde a pouco lia uma revista qualquer, estava uma mulher de cabelos dourados, e sorriso doce que parecia transparecer uma doçura incomum. Ela sorriu de volta, afinal era este o seu trabalho, sorrir, e ser gentil com todos, mesmo que ela mesmo estivesse despedaçada.

terça-feira, novembro 17, 2009

Na conquista...

Escrito por Naiara às terça-feira, novembro 17, 2009
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem
O que um homem pode fazer para conquistar uma mulher? Confiar em si mesmo e não desistir!

Nós mulheres costumamos ser filhas de uma mãe quando o assunto é relacionamento, queixamo-nos quando estamos com alguém, reclamamos quando estamos sozinhas, falamos mal de quem não nos leva a serio, gostamos de sexo casual, mas ficamos putas pela falta de amor.
Resumindo nunca sabemos o que realmente queremos. Não estou falando só por mim, e nem quero generalizar, mas que toda a verdade seja dita, mulheres gostam de complicar as coisas.

Admiro o homem que conseguiu de uma forma totalmente original a conquistar este meu coraçãozinho irritado e complicado! Como se não bastasse à persistência, sua dose de surpresa ajudou muito! Todas nós mulheres vão reclamar, vão falar mal quando o cara não liga, mas reclamará na mesma intensidade se ele vive no seu pé. Nada mais justo que os que conseguem ser na medida ideal, deixar que sentissem saudades sem nem saber se estão vivos, e depois nos surpreender com poucas palavras, mas o suficiente para que fiquemos apaixonadas!

Eu só tenho uma coisa a dizer aos homens que conseguem isto: Parabéns!

quinta-feira, novembro 12, 2009

Because I Want You

Escrito por Naiara às quinta-feira, novembro 12, 2009
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem

Após ouvir uma musica nova, ou a mesma velha de sempre sob uma nova interpretação eu sempre me sinto motivada a escrever algo, seja perante a ela, ou a qualquer coisa, como se a inspiração que iniciou nos meus ouvidos espalhasse pelo meu corpo e minha mente. As vezes as coisas que eu escrevo fogem um pouco de mim como se as minhas mãos tomassem uma vida e minha coordenação para escrever não fossem mais minhas mas de algum outro ser que em mim se chama desejo. Parte das coisas que eu escrevo tem um desejo tão grande de se constituem que não sou eu que as dizem, não me sinto com o mérito de as receber.

Porque Because I Want You é uma musica que me toca? Porque eu Preciso de alguem, como ele que não está aqui? Saudades é uma coisa engraçada. Sim meu caro, me faz rir essa palavra Saudade.

Você pode dizer: estou Morrendo de Saudades! Eu não, continuo vivinha, e com a certeza que não será ela que me fará morrer. Ao contrario, saudades é o que mantem a vivacidade dentro de mim, de procurar de novo estes momentos que me deixaram felizes, dessas coisas boas da vida, porque você só sente saudades das coisas boas, que merecem ser lembradas.

Sinto falta, e realmente de alguem, e gostaria que estivesse ao meu lado, mas bem pouquinho, estou aprendendo que gostas não significa manter ninguém ao meu lado, desta prisão de vidro que eu sempre gosto tanto de construir para os outros, enquanto eu danço feliz nos campos.

quarta-feira, novembro 11, 2009

Eu gosto de: Chuva

Escrito por Naiara às quarta-feira, novembro 11, 2009
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem


Mais uma quinta-feira e como há de ser, é dia de falar do que eu gosto. Vou aproveitar o momento que está acontecendo agora para retrata-lo já que é algo que eu gosto muito, ou pelo menos aprendi a gostar. I like Rain! Chuva é algo que me motiva, ao contrario do que deveria ser. Amo ficar em casa ouvindo o titilar das gotículas caindo no telhado.

Gosto de sair na chuva, me molhar se for inevitável, sentir encharcada e ao chegar em casa tomar um banho quentinho, mesmo que seja verão e a chuva seja em si muito quente. Gostar de chuva e aceitar ela te molhando é diferente daquelas fantasias ridículas de mulher de beijar alguem na chuva. Chuva e vento são coisa tão, mas tão particulares minhas que não aceitaria dividir meu momento nelas com outra pessoa, é pessoal, tipo se masturbar no banheiro.

Um texto que gosto bastante é justamente : “Fala Comigo Doce Como a Chuva” do Tennessee Wilians, e depois de minha experiencia dirigindo ele, acredito que muito mais que o texto, a chuva de verão foi o que me motivou a monta-lo. Eu peço que a chuva fale comigo, assim como o sussurrar do vento, e mesmo que ela seja forte, e me cause m pouco de medo, é ela que quero que me embale ao dormir!

segunda-feira, novembro 09, 2009

So por Hoje vou ser Feliz

Escrito por Naiara às segunda-feira, novembro 09, 2009
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem

Fábio Napoleoni

Eu me recuso a ficar triste por você!
Hoje o dia amanheceu lindo e claro,
Apesar de ter adormecido com extrema mágoa.
Eu me recuso a estragar o dia de hoje com sua ausência.
Só por hoje, talvez amanhã seja outra reação minha para isto tudo.
Hoje vou me vestir como eu quero,
Ouvir as músicas que eu gosto sem me preocupar com a reação alheia.
Dançarei no meio da rua se eu desejar abraçarei árvores,
Mas só por hoje não quero me importar:
Com promessas passadas;
Com beijos roubados;
E com futuros acabados!
A alegria forjada de hoje é de quem está livre
Alguém que retirou algemas
Mas ainda a vermelhidão nos pulsos,
Ainda a marcas, mas ainda sim é de alguém livre.
Hoje eu me recuso a ficar triste!
(by Naichan)

domingo, novembro 08, 2009

Sunday... mas está nublado

Escrito por Naiara às domingo, novembro 08, 2009
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem


Porque pessoas apaixonadas, eu se forçando a estar apaixonada fazem coisas tão tolas? Eu me sinto profundamente humilhada e com vontade de me socar até todo o sangue escorrer e não ter mais por onde recorrer, e toda a dor física ser muito mais sadia do que essa dor que incontrolavelmente eu sinto!

Faço, falo e repito coisas que nenhum ser vivo em sã consciência faria, e mesmo assim continuo repetindo, repetindo e esperando por alguém que não vem!
Eu quero fugir disto tudo, mas por mais que eu tente continuo repetindo estes erros que me doem, me humilham, me fazem perder todo o sono. Queria passar esses dias dormindo, mas mesmo nos meus sonhos, este fantasma me assombra!

Porque as coisas não ficam bem para o meu lado?


quinta-feira, novembro 05, 2009

Eu Gosto de... NANA

Escrito por Naiara às quinta-feira, novembro 05, 2009
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem

É muito difícil para mim dizer coisas que gosto e não gosto, levando em consideração que mudo de opinião igual troco de cor de cabelo, ou seja muitas e muitas vezes. Não vejo isso como uma personalidade indefinida, mas sim muito bem definida. Não é justo com o mundo tão diverso gosta de uma coisa só, tantas mudanças tem seu lado positivo, já experimentei de um a quase tudo e aprendi sobre diversas coisas.

Algo que eu gosto é do Mangá e Anime NANA. Essa é uma paixão desde meados de 2006 e não sei como pude passar minha vida antes disso sem conviver com essa historia. Para quem não conhece trata-se da história de duas garotas totalmente diferentes, mas que as duas tem o nome de Nana e por motivos de “destino” ou simplesmente coincidência passam a dividir o mesmo apartamento em Tókio. Juntas descobrem o que é uma verdadeira amizade, passam a dividir anseios, amores, desejos e desilusões.

O que mais gosto nesta historia não é o fato de apenas ser um mangá legal de uma autora que eu gosto, mas de personagens que são reais, que vivem suas vidas em busca de seus sonhos mesmo quando o mundo conspira contra que eles aconteçam. E alem do mais, correr atrás da felicidade não significa alcançá-la. NANA não é só para meninas da faixa etária de 15, 16 anos, mas sim para todas as mulheres. Amizade é algo tão complicado de se entender, mesmo separadas sempre da para estar juntas em pensamento, torcendo uma pela outra.
Neste post do que u gosto, esta é uma das coisas, e vale a dica para quem não conhece, vale a pena!

terça-feira, novembro 03, 2009

Primeiro Post :)

Escrito por Naiara às terça-feira, novembro 03, 2009
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem
Este é o primeiro de muitos, eu espero outros posts. Começar um blog novo depois de ter passado cerca de cinco anos escrevendo no mesmo não é uma atitude fácil, mas ela se tornou a mais prática e fácil que eu poderia ter. Pretendo atualizá-lo com mais freqüência e torná-lo mais agradável de ler do que o anterior.

Deixo desde já bem avisado que meu twitter é muito, mas muito mais atualizado que qualquer outra pagina minha na net.
 

Sonhos Loucura & Realidade Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos