segunda-feira, agosto 16, 2010

Melancolia

Escrito por Naiara às segunda-feira, agosto 16, 2010
Reações: 


Durante algum tempo eu me recolherei no meu quarto, terei crises de choro momentâneos que duraram o espaço de um meio sorriso.
Durante esta semana eu tentarei te perseguir em pensamento, formularei seus horários em minha mente e lhe acompanharei a cada passo das suas possíveis ações.
Ouvirei musicas que me recordem de seus momentos comigo, e traçarei linhas imaginárias de planos imaginários para quando nos revermos.
Acertarei o meu relógio de uma forma que sempre que olhar para ele, esteja marcando horários iguais para que eu possa conscientemente fazer parte de uma superstição de pedidos.
Farei as coisas no qual você me aconselhou, seguir em frente, encontrar com outras pessoas, beber um pouco menos, andar a pé quando possível, falar que gosto das pessoas que eu gosto, me esforçar para ser simpática, porem não falsa com as que eu não gosto, comer em horários certos, desligar o computador as vezes e ler um livro.
Comprarei meu chocolate favorito e o comerei bebendo meu vinho barato favorito, em meu lugar favorito nesta cidade.
Me darei um presente. Será algo que ainda não sei, mas com o intuito de ser alguma coisa que me lide e me desligue de vez de você.
Não me deixarei perder nesta selva de pedregulhos e muito menos em meus pensamentos melancólicos, mas por estes dias, eu vou estar pronta para começar de novo, como vem sido uma rotina inaceitável para mim.

2 Comentários:

Raila on 16 de agosto de 2010 11:08 disse...

Ludov - Melancolia
http://www.youtube.com/watch?v=0m9CMljTA4o

SilverLux (Éverton)... on 16 de agosto de 2010 11:34 disse...

Dói ler suas palavras, ao mesmo tempo que me acalenta saber que podemos continuar em frente... nem sempre é o que queremos, mas com certeza é o necessário!!! Intenso, único e perfeito... amei!

Postar um comentário

Obrigada pela presença!!
Muitos Sonhos,
Viva sua Loucura
e fique atento a Realidade!

 

Sonhos Loucura & Realidade Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos