sexta-feira, março 26, 2010

Because I Want You

Escrito por Naiara às sexta-feira, março 26, 2010
Reações: 
1 Comentários Links para esta postagem
Because I want you, too.
Isto não é apenas uma musica, ou uma crise de TPM na qual em uma semana passara. Eu realmente o quero!
A dez anos atras alguem me considerou criança demais para ter qualquer tipo de relacionamento! Agradeço a essa pessoa por ter me dito isso um dia, afinal eu realmente era nova demais, inexperiente ao estremo para querer algo que naquele momento não me era justo ou aceitável para minha idade. Hoje com 22 anos eu posso notar quando um homem tem medo de se envolver pelo simples fato de ter Medo. Não é por receio de magoar alguem, não é por não querer abrir mão de sua liberdade. Mas medo do que pode levar a fazer por estar apaixonado e agora tenta negar isso como se fosse fácil assim. E não será, enquanto a noite após uma prova ridícula pela qual perdeu um noite de sono, será quando eu aparecerei em seus sonhos e direi : palhaço, você não precisava fugir para se ver livre de mim, uma simples palavra e tudo estaria melhor para nós dois.
Apesar de apelas para os 7 ventos o quanto eu gostaria de ter um namorado, eu não o quero. No ultimo mês eu fui colocada em prova algumas vezes na qual se eu realmente quisesse eu poderia ter me aberto a alguem e começado algo novo e relativamente legal com alguem extremamente novo, no qual abriria para mim um novo leque de oportunidades. Mas eu não quero isso! Eu tenho uma lista de razões pelas quais eu não deveria estar apaixonada por alguem que me abandonou, mas não consigo ver ninguém no memento capaz de suprir essa necessidade que eu tenho dentro de mim alem de uma única pessoa. Não que eu seja adepta a monogamia ou a fidelidade master, mas é que apenas de todos os cafajestes que eu conheci, ele se portou como o mais anjo em pessoa, o menos compreensivo e o que mais quis saber de minha vida sem perguntar muitas coisas.
São detalhes que de um dia para o outro não se dão para esquecer tão facilmente, e eu penso se é que um dia isso pode voltar a ser o que era, ou eu tenho que cumprir com minha promessa. Afinal um dia eu disse: Se você um dia sumir da minha vida, eu vou atrás de você onde for!
Não sei se isso é frase de um ser egoísta e egocêntrico como eu afirmar, mas não é que é minha grande vontade?
A verdade é que eu o quero também! E coloco um também porque eu sei que ele me quer! Por que tanta certeza? Se não ele já teria me matado a muito tempo! É assim que funciona!

domingo, março 21, 2010

Juntos

Escrito por Naiara às domingo, março 21, 2010
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem
Apesar de não estarmos verdadeiramente juntos, estamos ligados. Como fios de uma tecelagem de aranha, nossos destinos foram se emaranhando a tal ponto que não podemos mais nos distanciar. Sou um inseto preso nesta teia vermelha que me prende, sufoca. Poderia ter escapado se não fosse o desejo de me lançar em direção a morte, mas ao cume de meu desejo.

Mas a aranha, com seus fios e sobre-fios me entrelaçou mas já estava satisfeita com sua caça, e deixou o pobre inseto preso, apodrecendo, e assistindo ao acontecimento a distancia.

Apesar de não estamos perto, pertencemos um ao outro, a as coisas não mudam facilmente.

sábado, março 13, 2010

Irmãos podem se amar...

Escrito por Naiara às sábado, março 13, 2010
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem

Eu nunca neguei a mim mesma que eu amo meu irmão! Para algumas pessoas isso pode parecer um incesto, mas para mim, amar como eu amo meu irmãozinho é como amar minha mãe, algo que acontece e não se tem como impedir muito esse tipo de coisa quando é pra valer.
Eu sempre fui uma ótima espiã, detetive ou coisa do gênero para descobrir pessoas, passado origem e afins, para para os assuntos diretamente ligados a minha pessoa eu nunca fui muito alem em minhas pesquisas. Acho que porque desde muito cedo, tudo que eu precisava saber sobre minha pessoa foi aos poucos se abrindo para mim, e dessa forma eu preferi fugir destas verdades a ter que encara-las, ou pior colocar aquilo que mais amo no mundo em um lençol que eu sei que ela não quer tocar.
Mas eu sei que eu tenho um irmão, e isto, feliz ou infelizmente ninguém vai poder me tirar, muito menos o amor que tenho por ele. Eu sempre falo muito , ou pouco, dele, mas no fundo as pessoas que convivem comigo sabe da existência dele.
Para os que não sabem vou tentar ser sucinta ao referir a esta grande pessoa! Fui criada como filha única, e eu realmente acredito nesta mentira porque não precisei em toda minha vida dividir nada com ninguém, mas a verdade não é tão colorida, floral ou bonitinha assim. Aos 16 anos eu conheci o meu irmão. Podem vir um dia até mim fazer testes, e mais testes, me contarem novas mentiras que eu não vou cair nelas, eu sei que ele é a pessoa mais próxima de família que tive até então, fora do eixo pai e mãe.
Não sou uma boa irmão, assim como não sou boa amiga, filha, companheira, namorada ou colega de classe. Ele pode dizer que não dou atenção a ele, e mesmo nem se importar comigo, mas como já disse, redisse e não cansarei de dizer, se existe alguem que eu quero toda a alegria do mundo é para esta pessoa que tinha tudo para ter o meu ódio, ser o elo entre mim e um passado que tento apagar a duras pancadas, mas não, eu conhecia a pessoa mais semelhante a minha que esta vida poderia me apresentar, e eu passei a ama-la de uma forma tão grande, pura e infantil que nem se tivéssemos crescido juntos eu poderia proporcionar a minha pessoa!
Um dia, quem sabem, eu seja vitima de uma verdade na qual eu juro não querer ser nunca, mas como nada pode ser perfeito, não posso mudar o curso das coisas. Alguem vai virar para mim e dizer: Ele não é seu irmão, nunca foi e nunca será. Eu vou querer matar este ser por acabar com meu sonho, com minha alegria, mas eu virarei para este ser e sorrindo direi: A vida é minha, as escolhas também, e eu tive o prazer de escolher a melhor pessoa do mundo para ser o meu irmão platônico!
E só para lembrar: Irmão, mesmo que você não saiba que é o meu irmão, eu sei que você sabe que eu te amo muito!

Despedida Singela

Escrito por Naiara às sábado, março 13, 2010
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem


Me mande embora pela porta da frente! Sem delongas e demoras, ou cortesias adicionais!
Me de um pé na bunda sim, eu sei superar essa situação complicada!
O que eu não sei é acordar todos os dias com uma esperança vazia,
Um sentimento alheio, e subversivo!
Fale agora ou no mais tardar Até Amanhã!

Pode fazer ao menos isso por mim?
Pode fazer isto por nós?
Não continue esta estoria de faz de conta, Sem corações partidos, e sem propostas indecentes!
Apenas peça que eu não te procura mais, E não alimente esperanças onde não existe nada verde a se plantar!

domingo, março 07, 2010

Supero Facil

Escrito por Naiara às domingo, março 07, 2010
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem



Superar sempre foi algo muito fácil para minha pessoa. O difícil é aceitar esta verdade em minha vida! Eu nunca fui muito feliz com a ideia de conseguir abrir mão de coisas que me incomodam tanto, e quando eu assim faço, continuo tendo uma ótima vida, sendo feliz, mesmo não tendo mais as coisas que eu achava essenciais a minha sobrevivência!
Então eu venho através deste para dizer o quanto me é fácil esquecer meus amores em pouquíssimo tempo, mesmo que o fantasma deles muitas das vezes assombrarem minha vida, eu ainda consigo sair a noite, com minha melhor cara e ser alguem feliz!
Na noite de sexta-feira eu fui a mais triste pessoa segurando uma latinha de cerveja! Baseado em Vanilla Sky, e outros filmes de classe.
Lá estava ele fingindo que não me via, só para me fazer raiva, ou talvez esperasse algum tipo de reação minha. Mas meu orgulho é bem maior do que qualquer joguinho de sedução, ou ignoração de minha pessoa! Como já disse outras vezes, eu gosto de ser cortejada, e não cortejar! Mesmo que sobre o efeito de uma bebida ou outra eu me sentir uma filha do relacionamento homossexual de Don Juan e Casa Nova.
Mas voltando ao assunto descritivo de minha sexta a noite, eu realmente fiquei magoada com a falta de percepção forçada. Sentei em um lugar não muito afastado, porque como já dizia Mãe Cris: Quem não é Visto, não é Lembrado. Lembrei de minha promessa de não ficar mal por nenhum homem, pois ninguém é merecedor de meus lamentos. Afasto-me, procuro um lugar para ficar, e assistir a banda, ou as ultimas musicas, pois já haviam se passado tanto tempo desde seu inicio que o máximo que me restava a fazer, era que aquele momento vale-se a pena para mim.
Musicas sobre musicas embalaram meu lamento, e minha decepção estampada em minha face não era algo fácil de disfarçar! Mas nada daquilo haveria de acabar com minha alegria, que em algum lugar distante haveria de estar.
Acaba-se a musica, termina-se o show, e o que me resta é voltar para a casa. Uma cena mais que cinematográfica, que em geral eu riria se visse na TV, acontece com minha pessoa. Uma cena digna para ilustrar uma de minhas passagens favoritas da musica A Letter to Elise. De um lado da escada, eu, descendo cada degrau com a certeza de me livrar de toda aquela carregada noite. De outro Ele, subindo passo a passo distraidamente. Os caminho se cruzam sem os olhares de moverem, momentos depois nos viramos ao mesmo tempo, primeiro o reconhecimento, depois a insegurança, e enfim a vontade de dizer algo. Oi. Este seria o máximo que saíram de nossa bocas que na educação forçada no instante de reprimir todo aquele desejo, foi o máximo que nos restou. Nós que antes estávamos tão juntos, tão próximo, agora agimos como estranhos cruzando uma calçada qualquer, de uma rua qualquer.
E assim termina este filme de consciência mundana, onde a dama continua a descer os degraus que a levam para fora, enquanto o gentil cavalheiro sem palavras a mais a se dizer, sobe caminhando bem devagar. Fim de noite, e um vaco se abre em minha mente, onde se joga todo este sentimento adormecido. Não se pode exigir dos outro uma mera atitude possível que na qual se fale cara a cara que não te quer ver nunca mais.

terça-feira, março 02, 2010

Ninguém fala da menstruação, mas todas pensam nela!

Escrito por Naiara às terça-feira, março 02, 2010
Reações: 
1 Comentários Links para esta postagem

Maitena - Mulheres Alteradas

Meu Heroi se foi...

Escrito por Naiara às terça-feira, março 02, 2010
Reações: 
0 Comentários Links para esta postagem
Meu herói fugiu de mim quando eu mais necessitava dele, e só agora eu me dei conta de como eu sou uma burra, tola, totalmente apaixonada por ele, mesmo negando isso com toda a intensidade com que eu tenho no mundo!
Meu Herói como já disse anteriormente, surgiu em minha vida decididamente a um ano atras, e foi a um ano que soube que não dava para levar minha vida com tamanha facilidade como estando ao lado dele e vivendo meus melhores dias!
Mas eu amo acabar com toda a alegria, quebrar com minhas regras, e coloquei tudo em risco a ponto de acabar. E agora, um ano depois, volto à aquele mesmo lugar, olho aquelas mesmas pessoas, e não tenho pretensão nenhuma de modificar nada, porque sei que fui eu mesma que cavei minha própria cova, meu próprio enterro em terras nada fecundas.
E eu continuo aqui, voltando com a certeza de que nada daquilo teria de volta, mas com uma vontade incrível de retroceder no ano 365 dias.
Então, tendo tanta certeza de que não da para voltar no tempo, nem regressar àquela noite, porque não desisto de mandar mensagens no celular dele, quando bebo o suficiente para recordar disto amanhã?
Eu realmente gostaria que meus casos de amores fossem bem mais simples!
 

Sonhos Loucura & Realidade Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos